domingo, 20 de março de 2011

Uma luz sobre algumas contradições internacionais

Assistimos mais uma lamentável demonstração de desamor e falta de comunhão com Deus, não importa a religião e fé  professada.   A comunidade internacional a pretexto de proteger o povo líbio intervém neste país com ataques militares que até a manhã de hoje já haviam matado dezenas de pessoas, A MAIOR PARTE DE CIVIS. (Informação ainda não confirmada por fontes independentes).

É mais uma edição do jogo político econômico hipócrita, promovido pelas potências mundiais, e que tem por pano de fundo o interesse nas reservas de petróleo e riquezas de um povo, muito mais que qualquer outro aspecto.  Não estamos defendendo Kadafi, nem o seu governo, chamamos a atenção para o fato deste estar no poder desde 1969 assim como muitos outros déspotas da região África/Ásia, que há décadas estão no poder, alguns armados, mantidos e postos no poder por grandes potências européias ou pelos EUA.  Alguns destes mandaram suas representações no Conselho de Segurança da ONU votar pela intervenção na Líbia, dentre seus principais motivos,  há tão somente um descontentamentos com o dirigente líbio que realizou acordos contrários aos interesses da OPEP (Organização dos Países Exportadores do Petróleo), um grande cartel.

Vimos num passado recente o que aconteceu com Iraque e Afeganistão entre tantos outros países, as intervenções que derrubaram o tirano Sadam e os Talebãs, com seus ataques  militares de precisão cirúrgica destroçaram a infra-estrutura destes países, mataram milhares de civis e deixaram como saldo países em ruínas e banhado de sangue, oriundo de conflitos internos infindáveis.  ESTE FOI O BENEFÍCIO DEIXADO PELA ONU E AS NAÇÕES DESENVOLVIDAS APÓS SUAS AÇÕES MILITARES NESTES PAÍSES!  Pergunto estão estes países em situação melhor que antes?  Acho que deve haver uma verdadeira participação dos povos do mundo, na discussão e busca de soluções para os problemas das nações pobres atingidos por governos como os da Líbia, mas não acredito em ações militares como as atuais.  

Não vemos a mesma disposição de solucionar ou intervir, por parte da comunidade internacional, por exemplo nas ex-repúblicas soviéticas (Georgia entre elas), que tem conflitos sérios internos e com a Rússia.

Não vemos também disposição de EUA e Europa para resolver as questões como a do Tibet e Hong Kong províncias chinesas, que tentam liberta-se, nem mesmo do ponto de vista político quanto mais militar.

Não sejamos tão drásticos, vejamos o caso da Arábia Saudita, Iémem, Barém e Jordânia, há pouco dias as populações foram as ruas e foram violentamente retaliadas, mas EUA e Europa enviam uma nota lacônica e sem resultados, mas há uma detalhe estes são países dóceis aos interesses das grandes potências, e não tem por exemplo uma França e uma Itália com risco de desabastecimento com petróleo.

Vamos tocar na questão nuclear, o Japão sofre os horrores de uma catástrofe nuclear em andamento, causada muito mais por falhas de seguranças criminosas, das quais os EUA tinha conhecimento desde 2004 assim como o governo japonês, não houve fiscalização ou manifestações da Comissão de Energia Nuclear/EIA/ONU, e ninguém teve uma atitude mais séria quanto a cobrança de responsabilidades ao governo japonês.  A população não foi prejudicada?  Não há riscos de contaminação radioativa a outras nações?

Não defendo o programa nuclear iraniano, nem acho que a energia nuclear é a melhor opção, mas sou a favor da manutenção e defesa da soberania dos povos e do direito de auto-afirmação.  O argumento das grandes potências para a questão é frágil, quer maior risco nuclear do que um embate entre Korea do Norte e Korea do Sul?  Ou entre Índia e Paquistão (aliado dos EUA)?  O incidente japonês o que representa?

Até hoje não se resolve a questão Palestina e Israel já violou inúmeras cláusulas da resolução  da ONU que instituiu os dois estados, além dos direitos humanos com os assassinatos promovidos em campos de refugiados em décadas passadas. e bombardeio a civis, aliás em todas as intervenções estes são os que morrem aos milhares.  NÃO QUERO ENTRAR EM DETALHES SOBRE OS CONFLITOS EM DIVERSAS NAÇÕES DA ÁFRICA, CUJOS GOVERNOS FORAM ARMADOS POR EUA E EUROPA E RESULTOU EM CENTENAS DE MILHARES DE MORTOS, POBREZA EXTREMA E PAÍSES EM RUÍNA.




Lembremos um passado não muito distante cuja a realidade dos fatos ainda podem ser vistas em muitos países da África.


OS CAMINHOS ESCOLHIDOS PELOS GOVERNANTES DESTES PAÍSES, SÃO EM DIREÇÃO OPOSTAS AOS APONTADOS POR JESUS, NÃO HÁ PAZ CONSTRUÍDA SOBRE A VIOLÊNCIA E A INJUSTIÇA.  CRISTO PARTILHOU E ENSINOU A FORÇA QUE TEM O AMOR, INFELIZMENTE AS PESSOAS NÃO CRÊEM VERDADEIRAMENTE NISTO!

O MUNDO DE FATO DA SINAIS DE QUE CAMINHA PARA UM BECO SEM SAÍDA!
JESUS TOQUE O CORAÇÃO DE TODOS E ABRAM SEUS OLHOS PARA O QUE É VERDADEIRO E JUSTO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja responsável em seus comentários!

Flagrantes e opiniões no Foco BRASIL

Estamos elaborando e produzindo um novo instrumento de prestação de serviços de utilidade pública, de divulgação de ações sociais e expressão de opiniões, denúncia e informações.

Trata-se do blog Foco BRASIL que breve estaremos publicando, nele estaremos abordando questões relacionadas com o cotidiano e comportamento social, política, administração pública e povo.
Além de implementar, divulgar e apoiar ações de prestação de serviço de utilidade pública

Nossa abordagem será mais específica e isenta, numa linha de informação clara, que estará integrada as outras propostas, em alguns momentos complementando ações em curso, contudo com um formato diferente do trabalho que fazemos nesta página.

Manteremos um link direto com o novo blog aqui nesta sessão, a previsão é de realizar no mínimo uma publicação semanal através deste.

AGUARDEM!

-------------------------------------

Nossas publicações em português do Brasil, podem ser traduzidas através do Translation ou outro aplicativo.
Loading...