sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Antes buscassem a verdadeira sabedoria.

Ainda não é o fim, o recente atentado é lamentável e nos faz lembrar que não há como por fim a violência agindo também com violência.

A ONU que deveria estar acima dos interesses nacionais, e a exemplo de todos os símbolos do poder que são usados segundo os interesses de uns poucos, enquanto organização cada vez mais perde credibilidade.

Somos totalmente contra qualquer forma de opressão, de violência, de ação desprovida de amor e fraternidade, sejam atentados terroristas, agressões, chacinas, perseguições, assim como o terrorismo de estado, a intervenção e "assassinato justificado", crimes e perseguições também patrocinados a título de um ideal, ou falsa legitimidade, e que são ignorados em alguns casos (a depender de quem os comete).

O que dissemos em 19.08.2011  Uma semana bem intensa!:

Não é nova as ações, mas terá uma nova escalada e fortes explosões ocorreram, quem achava que poderia sufocá-los, verá que com a violência não se dá fim a violência!  Jesus proteja os inocentes as crianças em especial!  Que não sejam alvo ou instrumento para o mal!
O que aconteceu:

Ataque suicida mata ao menos 18 em prédio da ONU na capital da Nigéria - G1 26.08

Equipes de emergência trabalham nesta sexta-feira (26) no local da explosão em Abuja, na Nigéria (Foto: AP)
Equipes de emergência trabalham nesta sexta-feira (26) no local da explosão em Abuja, na Nigéria (Foto: AP)

Justiça, paz, verdade, amor, são desconhecidos pelos que "governam o mundo".  Mas em Jesus encontramos o verdadeiro significado destas palavras!  Voltemo-nos pois aos ensinamentos de Jesus!

Infelizmente tenho que expressar:

Não tarda que o sofrimento venha em dose ainda maior, fortes explosões, atentados, o local onde ocorreram não são áreas do estado ou representações, mas onde estão inocentes e que não são os responsáveis pelos acontecimentos que desencadearam tanta maldade.  O mal atinge de uma forma e em um local onde não era de pronto esperado!

Aos que pensam ainda serem senhores da situação, a natureza não lhes servem, quando pensam estar prontos ela os surpreendem, e quando não estão mais esperando ela testemunha que a única e verdadeira força pertence aquele que tem a verdadeira e soberana sabedoria, o Senhor, o único e verdadeiro!  Em breve verão de fato o que farão os ventos e as chuvas, agora é apenas um alerta mas que logo será esquecido.

---------------------------------------------------------------------------------

Há razões para patrocinar uma guerra?  Alguns defendem que sim!

Na visão do verdadeiro cristão não há!  Mas abstraindo um pouco os princípios religiosos, façamos uma reflexão sobre alguns dos acontecimentos recentes:

- Alguns defendem a intervenção na Líbia segundo argumentos bem parecidos com os que usaram também no Iraque (esquecendo as armas de destruição em massa que não existiam) ou como no caso do Afeganistão (destronar os radicais talibãs), que baseiam-se em resguardar a população civil e retirar do poder um governo de tiranos;

-  Há uma certa razão na afirmação de que Kadafi, Sadam e grupos talibãs agiam como tiranos.  Mas há tantas formas de governos tão nocivas quanto estes que sequer são incomodadas, por atenderem a interesses de uma das grandes potencias, até mesmo entre os povos ocidentais.  E mesmo os citados governos que foram combatidos veementemente, em passado não muito distante recebiam apoio significativo de muitos que hoje os condenam.  Não defendemos tais instituições e pessoas nocivas, seja na Líbia ou em qualquer outra parte, apenas chamamos a atenção para os falsos salvadores e defensores da humanidade;

- A pretexto de proteger civis, levou-se a cabo campanhas que promoveram a destruição quase que total destes países, a morte de milhares de inocentes, a desestabilização política-social-econômica de regiões e seus povos, o desmonte de toda a infra-estrutura que dispunham.  Ao final apresentam a fatura da reconstrução, que é conduzida pelos países que promoveram a guerra com suas grandes empresas (lucram com as mortes, destruição e intervenção), que estrategicamente fazem da guerra uma ferramenta para impulsionar suas economias (fornecendo profissionais, tecnologia, matéria prima e gêneros de subsistência) um vez que os países destruídos não tem condição estruturais de fazerem a sua reconstrução.   Criam exércitos de excluídos, marginalizados e dependentes, órfãos da guerra, indigentes, que passam a depender de ajudas que são pagas com o comprometimento de suas riquezas naturais e a soberania de sua pátria.  Foi assim com o Petróleo do Iraque, e assim será com a Líbia!  

- Por último dizem que estão poupando o mundo de maus governantes (o que não deixa de ser verdade), mas apóiam a ascensão de governos que são formados por muitos elementos que estiveram aliados aos que foram depostos (num passado não muito distante) ou que se tornam tão ruins quanto os anteriores, e depois de anos ou décadas deixam os países em situações sociais caóticas (Iraque e Afeganistão que o digam).  A Líbia será diferente (quantos desertores do governo de Kadafi estão a frente dos "REBELDES")?

Não somos a  favor de qualquer forma de opressão e tirania, e tememos muito mais os que de forma mentirosa e sorrateira usam artifícios para destruir, matar e apropriar-se do que pertence a outros.  Fechar aos olhos a tais ações, intervenção, terrorismo de estado, dissimulação, torturas, etc., é muito perigoso, ainda mais se houver a chancela de todos sempre que houver interesses outros que estejam vinculados as grande potências mundiais, quantas guerras podem promover para impulsionar uma economia em declínio?

Jesus abra o coração e a mente de todos!  A violência é um mal que atinge a todos, inclusive os que a promovem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja responsável em seus comentários!

Flagrantes e opiniões no Foco BRASIL

Estamos elaborando e produzindo um novo instrumento de prestação de serviços de utilidade pública, de divulgação de ações sociais e expressão de opiniões, denúncia e informações.

Trata-se do blog Foco BRASIL que breve estaremos publicando, nele estaremos abordando questões relacionadas com o cotidiano e comportamento social, política, administração pública e povo.
Além de implementar, divulgar e apoiar ações de prestação de serviço de utilidade pública

Nossa abordagem será mais específica e isenta, numa linha de informação clara, que estará integrada as outras propostas, em alguns momentos complementando ações em curso, contudo com um formato diferente do trabalho que fazemos nesta página.

Manteremos um link direto com o novo blog aqui nesta sessão, a previsão é de realizar no mínimo uma publicação semanal através deste.

AGUARDEM!

-------------------------------------

Nossas publicações em português do Brasil, podem ser traduzidas através do Translation ou outro aplicativo.
Loading...