quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Kunduz, a tragédia!

Antes vamos apenas lembrar, não faz muitos dias ainda em setembro, alertamos para o envolvimento da Turquia no conflito Sírio e nos combates ao ISIS Estado Islâmico, que diga-se de passagem em dados momentos recebeu muita ajuda e recursos dos ocidentais e da Turquia também.

Logo não dá para imaginar que de uma hora para outra os turcos estejam fora do cenário, e com a entrada dos russos nos combates isto ficou ainda mais evidente.  Parece que a Russia ao atender o pedido do governante Sírio, decidiu estabelecer junto com o Irã, limites para os árabes e ocidentais, e nos últimos eventos os russos mandaram um recado para Ancara e para OTAN.

Erdogan alerta Rússia para não destruir amizade com Turquia - SAPO 06.10


Uma guerra onde cada vez mais há envolvimento dos turcos.

---------------------------------------------------------

Kunduz

Kunduz é uma província do Afeganistão e nome de uma cidade com pouco mais  de 300 mil habitantes, que neste momento sintetiza a tragédia que fazem décadas atinge o povo afegão.

Guerras "tribais" ou envolvendo os radicais islâmicos por meio dos talibãs, e que sempre torna os afegãos alvo dos salvadores ocidentais, alguns ex-colonizadores que só trazem mais mortes com suas ações, conforme os últimos eventos.

E nós somos, apenas mais uma voz alardeando o que os loucos não querem ouvir com suas soluções mortais, que levam destruição, morte e desesperança à todos da região. Mas os loucos são também os poderosos que perseguem em dados momentos, pessoas como nós, que não aceitam justificativas para o assassinato de dezenas em um hospital, e que para eles é apenas um efeito colateral. 

Até quando o mundo vai assistir e avalizar as matanças que atingem, a África, a Ásia e outras regiões, como estas que ocorrem no Afeganistão, na Síria, no Iêmem, e que diga-se de passagem são frutos também da intervenção destes que "tentam por ordem no mundo", a exemplo dos EUA, França, Inglaterra, Alemanha, Turquia, Arábia Saudita, Russia, etc.

As imagens abaixo são antigas e mostram aspectos naturais de Kunduz, uma região seca e com pouca estrutura, muitas vezes atingidas por guerras, estas especificamente não são recentes, mas com elas é possível verificar o quanto é difícil a vida na região e quanto são limitados os recursos como a água, que apesar do rio visível é fácil perceber o quanto esta é barrenta, digamos até imprópria para consumo nas condições apresentadas, aspecto barrento e com margem lamacenta, e mais ainda em períodos de combates com ameaças diversas, até de contaminações e com pouca estrutura de saneamento e prevenção sanitária.

Trecho entre Kunduz e Pol-e Khomi - Obtida no Google Imagem

Foto obtida no Google Imagem - A água para o posto de controle fronteiriço em Kunduz, Afeganistão, é retirada com uma bomba. (foto: cortesia)
















---------------------------------------------------------

Há alguns dias uma nova ofensiva talibã trouxe combates intensos a Kanduz.  Pois a imediata ação do governo apoiado pelos EUA e outros membros da coalizão, que ainda mantém efetivos no Afeganistão deu fôlego a reedição do conflito que se estende por anos.

Afeganistão anuncia morte de 150 talibãs na retoma da cidade de Kunduz - Jornal I 01.10.2015



Kunduz - Jornal I

Mas é interessante observar a narrativa dos eventos na Euronews, onde se pode observar aspectos da localidade, como a sujeira e restos de combates recentes e a aparente normalidade por entre ruas e prédios até um pouco rústicos.

Afeganistão: Ofensiva noturna devolve Kunduz à coligação - Euronews 01.10.2015

São cenas como a seguir que podem ser vistas na cidade.

Kanduz Afeganistão - Reuters / Stringer

Foto obtida no Google Imagem - Kanduz Afeganistão

---------------------------------------------------------

A tragédia de Kunduz

O nosso interesse pelos recentes eventos em Kunduz, se deve aos avisos que fizemos em 2014, e que agora vemos se realizar, e nos referimos especificamente ao bombardeio americano ao hospital do MSF - Médicos Sem Fronteiras com 22 mortos e dezenas de feridos.  E que provoca um caos ainda maior no atendimento de saúde e sanitário na região em combate, caracterizando crimes de uma gravidade maior ao atingir desta forma as populações civis, seja a que pretexto for.

O mundo tem olhado o conflito com desdem, e há uma tolerância excessiva as ações americanas e ocidentais na região.  Nós chamamos a atenção a estes fatos não por concordar com as loucuras dos talibãs, mas para exprimir o equívoco que há em imaginar que o conflito e atual condição dos afegãos são mostras de acertos nas iniciativas ocidentais, sempre pautadas na intervenção, mortes, destruições e reconstruções milionárias que atendem a interesses econômicos e mesquinhos de alguns poucos.

Fosse praticada por um outro país, que não os EUA ou seus principais aliados, tal massacre seria altamente condenado e injustificável (o que de fato é), mas não tomou esta dimensão apesar de queixas e manifestações de alguns.   A política intervencionista americana mostra-se um desastre, e as ações cirúrgicas e precisas, pseudo justificadas trazem muitas mortes a civis como em Kunduz.

Afeganistão: Ataque ao hospital de Kunduz foi decidido pelos EUA e foi «um erro» - Sapo 06.10

Hospital afegão foi bombardeado por erro, diz comandante dos EUA - G1 06.10

Ataque a hospital da MSF em Kunduz deixou 300 mil sem assistência médica - Terra 06.10

MSF exige explicação dos EUA sobre bombardeio no Afeganistão - Exame 05.10.2015

MSF diz que informou EUA após o primeiro ataque e não obteve resposta - El País 04.10

No Afeganistão, Estados Unidos bombardeia hospital e mata 19 pessoas - Forum 03.10

EUA bombardeiam um hospital afegão dos Médicos sem Fronteiras - El País 03.10

Afeganistão: ataque atribuído aos EUA contra MSF mata 19 - O Globo 03.10

Imagem distribuída pelo MSF do hospital em chamas. / AFP
Hospital do MSF em Kunduz - Foto obtida no Google Imagem



Hospital em Kunduz - Reuters / Stringer

Hospital do grupo Médicos sem Fronteiras fica destruído após bombardeio americano - AP

O número de mortos já são 22, e há feridos em estado grave, e apesar da informação do MSF que alega ter informado aos militares americanos as coordenadas onde situa-se o hospital, o ataque mesmo assim prosseguiu por ordens superiores dos EUA.  Lamentar os mortos não basta!


Em 24.09.2015 nós já havíamos alertados na mensagem abaixo por meio de duas referências:

Ter fé mas sem perder a capacidade de ver o que fazem


Nela nós primeiro contextualizamos o local no Oriente e as ameaças as quais o povo está submetido, chamamos a atenção para forte paisagem característica e traços culturais do povo (os nonés e turbantes comuns aos homens e jovens), falamos das construções antigas e da sujeira que pode ser vista nas ruas no vídeo da Euronews, mas também que não muito distante há águas impróprias como nas fotos que mostramos no início e são de um período entre guerras, e situado em Kunduz. Eis o que foi dito a época:

No local há tantos que sentem-se ameaçados, as razões são semelhantes as que ocorreram em outros locais no oriente, mas a paisagem com vegetação características e a aparência dos que lá estão os torna peculiares (como turbantes ou adornos), em meio a paisagem destacam-se antigas construções e há corpos, não distante há sujeira, lama e águas impróprias.  Chama a atenção cenas pesadas e sombrias com tons da morte, mesmo entre os que aparentavam algum privilégio.

Mas no final do aviso que outra vez reproduzimos acima, deixamos claro os aspectos sombrios relacionados a tons de morte (destruição, cinzas, etc) e destacamos que ocorreria entre quem deveria ter ou aparentava ter privilégios, doentes em uma unidade do Médico Sem Fronteira pode bem se ajustar ao que dissemos.  Para na mesma publicação de setembro de 2014, ratificar que próximo há populares e a instalação era para cuidar de pessoas, mas o ocorrido destoa deste fim e por questões de segurança, totalmente comprometida e suplantada pelos ataques.

Lá há fluxo de populares, uma instalação onde a atividade é cuidar de pessoas, mas o que acontece e é ruim destoa da finalidade do local e tem relação com riscos de segurança aos que lá estão.

Deus compreende as dores que estas pessoas de Kunduz passam, mas chama nossa atenção para os fatos que levam a se repetir tragédias como estas.  Nosso papel neste momento é reforçar o quanto mal há em tais condutas repetitivas e destrutivas, que os líderes não querem abandonar e impõem dor a nós e a muitos.

---------------------------------------------------------

10 Anos

Em 06 de outubro de 2005, nossa então esposa teve a vida ceifada pela maldade de alguns, não foi suficiente pré conceber ou conhecer algo do que ocorreria.  Os receios e a tristeza dela no fatídico dia, ou pedido que nos fez para não fossemos a greve que se iniciava, são lembranças que ficou como despedida, mas Deus sabe o que nos sucedeu e como isto impactou, e só graças a ele estamos aqui tentando servi-lo e assim contribuir para um mundo melhor.

Não há o que tratar sobre justiça humana, erros e acertos nossos ou dela (não justificam), pois os fatos que já transcorreram e os que ainda viram mas estão ligados aos acontecimentos passados, são em si mesmo uma barreira a superar agora e futuramente, independente de nossas atitudes antes e agora e de como escolhemos viver ou com quem estejamos.

A esperança se mantém no amor de Jesus, para que nós e os que nos rodeiam, possamos seguir firmes e edificando uma vida renovada, em especial com os que vieram alegrar nossas vidas nestes 10 anos. Não queremos sentir o que sentimos momentos antes de sabermos da tragédia, toda angústia, tristeza e aperto no coração, e como uma forte esta sensação de angústia transformou nosso dia antes e depois do fato consumado. 

Deus esteja conosco e conduza-nos a paz, e reconforte os nossos espíritos aqui e onde ele assim desejar.

Desabafo
Eu gostaria de mudar meu destino;
Eu gostaria de não mais chorar;
Eu gostaria que a tristeza desaparecesse e a morte morresse.
Eu gostaria que as pessoas tivessem amor dentro de si,
e que as estrelas sempre brilhassem,
e as guerras não mais existissem.

Eu não aguento;
Eu não aguento ficar calado,
fechar os olhos e fazer de contas
que o mundo não anda para trás.
Eu sou mais um nessa vida,
canto mágoas e feridas
para não ter que morrer.
Rosimare (RBCM 11/1995) in memorian.

----------------------------------------------

Há 20 anos ela (Rosimare) escrevia estes versos, dez anos depois não estava entre nós.

10 anos são um longo tempo, pena que a forma como se consuma a vida nem sempre se contempla pela a justiça e pelo bem merecido por todo filho de Deus.

----------------------------------------------


Sobre o Brasil

Alguns insistem em agir sem o menor respeito com o país, e estão dispostos a seguir com situações em que prevalecem mentiras e calúnias contra alguns, de forma dissimulada e hipócrita há os que se dedicam a conduzir até por meio da violência que estimulam e buscam consumar na forma mas ruim, para com isto acirrar os ânimos, enganar muitos e provocar "falsas mudanças".

À todos aconselhamos prudência e evitar provocações!

Deus não permitirá que este país seja levado a uma situação absurda como em outros continentes  é comum ocorrer, quando àqueles comprometidos com o mal e com interesses de alguns "líderes mundiais", manipulam e consumam seus intentos ruins levando dor e desesperança a países e povos.

Não apoiamos nenhum ato criminoso de quem quer que seja, pessoas, grupos, instituições e governos, mas não nos deixamos levar por mentiras e teatros, nem nos seduzir pelos preconceituosos, maus e hipócritas que mentem, exageram, omitem e maquinam maldades que prejudicaram o povo e nosso país. Oro ao Senhor para desmascará-los diante dos mais humildes, e não permitir que tenham sucesso, pois estes não são capazes de fazer o bem aos que precisam.

Lamento no entanto que tantos de várias cores sejam tão pouco comprometidos com os Evangelhos, que alguns deles dizem seguir, e por conta disto e deles, muitos ainda sofram por mais algum tempo.


Salmo 32:02

Feliz o homem a quem Javé
não aponta nenhum delito.


Salmo 33:12

Feliz a nação cujo o Deus é Javé,
o povo que ele escolheu como herança.


----------------------------------------------

Avisos:


Num local simples, não parece distante do litoral, os efeitos do que ocorreu são visíveis, as águas atingem casas e vias que ficam danificadas, e em alguns pontos são evidentes objetos e pertences, alguns se acomodam conjuntamente. O veículo caracterizado pode ser visto não distante e em meio aos danos.

Ela parecia que agiria diferente da irmã, mas vai surpreender quem a ama com uma decepção parecida com a dela. Alguém que não é distante saberá do que falamos.

Parece ser pública a edificação, e próximo ou em parte das instalações transcorre encontro, reunião com uma recepção ou comemoração, mas fora nos arredores há alguns mal intencionados que tentam perpetrar seus atos delituosos, alguns muito jovens estão na espreita, bom seria evita locais de pouca segurança ou circulação ao sair de tais eventos, e em certas horas. Algo que aqui nem parece anormal mas vai chamar a atenção.

Novamente quem deveria aconselhar sua filha para o bem, alimenta e faz o que para a Palavra é um erro, e o que se sucede por mais algum tempo será ruim para quem é vítima de seu destempero, mas também quem achava proteger, mesmo acobertando erros ou estimulando injustiças, mas ela mesma sentira muito o efeito do que faz hoje. Lamento muito quando cristãos equivocados cuidam mais do seu orgulho e egoísmo e esquecem os Evangelhos. Ainda sim venceremos em Deus.

O que vai acontecer no coletivo em área parecida com periferia ou pequeno centro urbano, por motivos fúteis gera um conflito que não resulta bem, isto incomoda ainda mais pelas razões. Evitar atitudes descompensadas e pouco construtivas sempre foi bom.


Estas são de dezembro/2014
Uma construção de certo porte em curso em área aterrada e segue-se algo inesperado, próximo ou mesmo em sua extensão transcorreu um encontro e há vínculos religioso.

Há em meio a festividade e entre os que estão no salão algum desconforto, não são as flores, mas os que compram ou usam o que forneceu uma mulher para o local.

O encontro depois das dificuldades nos fará bem, especialmente com pessoas tão especiais.

Será bom sim, se todo se resolvesse em paz e a bem de todos sem recorrer a justiça, mas dentro do que se propõem a verdadeira Justiça e sem novas rupturas. Vamos aguardar a ação do Espírito. 

O que atinge alguns de nossos parentes, parece ser mais do que a apreensão, e os filhos e quem os assiste sentiram o fato consumado.  Que Deus os ampare e conforte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja responsável em seus comentários!

Flagrantes e opiniões no Foco BRASIL

Estamos elaborando e produzindo um novo instrumento de prestação de serviços de utilidade pública, de divulgação de ações sociais e expressão de opiniões, denúncia e informações.

Trata-se do blog Foco BRASIL que breve estaremos publicando, nele estaremos abordando questões relacionadas com o cotidiano e comportamento social, política, administração pública e povo.
Além de implementar, divulgar e apoiar ações de prestação de serviço de utilidade pública

Nossa abordagem será mais específica e isenta, numa linha de informação clara, que estará integrada as outras propostas, em alguns momentos complementando ações em curso, contudo com um formato diferente do trabalho que fazemos nesta página.

Manteremos um link direto com o novo blog aqui nesta sessão, a previsão é de realizar no mínimo uma publicação semanal através deste.

AGUARDEM!

-------------------------------------

Nossas publicações em português do Brasil, podem ser traduzidas através do Translation ou outro aplicativo.
Loading...