sábado, 16 de outubro de 2010

Contra a intolerância e o radicalismo político

Estamos assistindo a mais um trágico exemplo de intolerância religiosa e falta de compromisso com a ética na política. Feita com a exploração de valores cristãos, de forma leviana e interesseira, a exemplo dos boatos e atos de terrorismo político patrocinados por simpatizantes de Serra e seus comparsas udenistas demotucanos aliados com os representantes do conservadorismo.

Sou católico e busco a PALAVRA como fonte de inspiração e orientação, SOU A FAVOR DA VIDA E CONTRA TODAS AS FORMAS DE VIOLÊNCIA E MORTE (sejam chacinas, morte por abandono e péssimas condições de saúde, violência no trânsito, por subnutrição e fome, por vícios, bebida e drogas, assassinatos cotidianos), SOU PELA VIDA. Por isso sou a favor do emprego, da distribuição de renda e do resgate dos que estão em condições muitas vezes miseráveis, por isso voto no PT e na Dilma, pois no governo Lula tivemos a valorização da vida em sua forma mas ampla, com o resgate da dignidade do povo.

Muitos que divulgam e formentam a intolerância religiosa, esquecem que Jesus Cristo foi perseguido pelos defensores da Lei que viam nele uma ameaça, os Fariseus e Escribas jogaram o povo judeu contra o salvador. As cruzadas cristãs a inquisição católica foram atos violentos de assassinatos por intolerância religiosa, promovidos por líderes religiosos. As guerras entre protestantes e católicos na França e outros países da Europa, resultaram em milhares de morte como na Noite de São Bartolomeu.

Não falo de outras religiões judaísmo e muçulmanos, indus, etc. Por sermos de maioria cristã. O silêncio do Vaticano na segunda guerra e o apoio a Hitler e Mussolini tinha como pano de fundo a intolerância religiosa, foi no mínimo uma grande vergonha para nós. O assassinato de civis na Irlanda do Norte em 1972 por forças britânicas tinha como pano de fundo a disputa religiosa e de poder naquele território. O surgimento de seitas, a exemplos das americanas, e o suicídio coletivo como os da Guiana patrocinada pelo reverendo Jim Jones em 1976 com 913 mortos tem por pano de fundo o radicalismo religioso e a exploração dos fieis. A morte de 05 religiosos católicos na Argentina em 1976 patrocinadas por forças ligadas a ditadura militar patrocinada pelos EUA tinha por razão a opressão aos direitos civis e o abusos com o uso do poder do Estado, indevidamente usado contra quem defendia a liberdade e a vida.

No Brasil também ocorreram mortes semelhantes lembremos de Pe. Henrique assassinado em Recife por agentes da ditadura, que tem representantes ligados ao DEM e ao PSDB, alguns foram ministros e governadores biônicos, o Estado patrocinava e parte das igrejas cristãs comungavam destas ações de barbárie ao silenciarem perante elas, ou participarem indiretamente das estruturas do poder inclusive com pseudos benefícios. A perseguição à religiosos como Dom Helder Cãmara pela igreja e por militares é um bom exemplo. Mas vejamos algo mais recente a matança promovida contra sindicalistas e religiosos no Norte e Nordeste do Brasil, acentuada nas décadas passadas, cometidas por jagunços e pistoleiros a serviço de políticos e proprietários de terra, grandes grupos financeiros, conglomerados empresariais e representantes do Estado, por haver nisto interesse político e financeiro, intolerância religiosa e opressão econômica. Além dos próprios assassinatos levam ainda a condições de vidas péssimas e a muitas mortes em decorrência, e que de uma forma hipócrita e interesseira não são adequadamente denunciadas, apuradas e combatidas.

Acredito que devemos fazer uma campanha por toda a forma de preservação da vida, e buscar o diálogo com toda a sociedade para com fé, mais amor e tolerância buscar à proteção da vida. A palavra de Jesus baseia-se no amor e na caridade, não na intolerância e na violência. Acredito numa igreja renovada em Cristo não numa reedição das mazelas e perseguições do passado.

Não vamos propagar o radicalismo e a intolerância, o Estado deve representar toda a sociedade, e este dispõem de uma boa estrutura no sistema democrático, onde o poder é partilhado com a Justiça e o Legislativo e emana do povo. Ninguém fará nada unilateralmente e sem o apoio popular. Não 'podemos ser hipócritas e deixar de reconhecer as nossas falhas também, da família e da sociedade, não fechemos os olhos para as mortes de milhares de jovens em clínicas clandestinas, de crianças e adultos por fome e doenças, para a miséria e o desemprego. Não percamos a oportunidade de continuar a resgatar o povo brasileiro e distribuir renda e melhores condições de vida e dignidade humana.

Não aos boatos e ao terrorismo político e religioso!

Voto em Dilma, e peço que avalie o que escrevemos!


José Dilson

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja responsável em seus comentários!

Flagrantes e opiniões no Foco BRASIL

Estamos elaborando e produzindo um novo instrumento de prestação de serviços de utilidade pública, de divulgação de ações sociais e expressão de opiniões, denúncia e informações.

Trata-se do blog Foco BRASIL que breve estaremos publicando, nele estaremos abordando questões relacionadas com o cotidiano e comportamento social, política, administração pública e povo.
Além de implementar, divulgar e apoiar ações de prestação de serviço de utilidade pública

Nossa abordagem será mais específica e isenta, numa linha de informação clara, que estará integrada as outras propostas, em alguns momentos complementando ações em curso, contudo com um formato diferente do trabalho que fazemos nesta página.

Manteremos um link direto com o novo blog aqui nesta sessão, a previsão é de realizar no mínimo uma publicação semanal através deste.

AGUARDEM!

-------------------------------------

Nossas publicações em português do Brasil, podem ser traduzidas através do Translation ou outro aplicativo.
Loading...