segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Natal, um encontro com a nossa essência

O Natal sempre será um momento que nos leva a refletir, a enxergar nossas limitações, angústias, sentimentos e esperanças.  Ele nos remete na direção de um ideal melhor, um sonho ou desejo latente de nos reencontrar com nossas origens divinas, que muitas vezes estão escondidas e esquecidas, por conta de faltas que temos com nós mesmos e com o nosso Pai celestial.

Nascimento de Jesus - imagensbiblicas 
Claro que os sentimentos revividos a partir deste marco cristão, desencadeia em nós um encontro profundo com o nosso íntimo, numa releitura de nossa essência, e suscita uma condição ou um estado de espírito que pode ser algo bom ou às vezes não, a depender do que vivemos, partilhamos e temos construído ao longo do tempo, o que nem sempre é fácil, sobretudo quando percebemos o quanto estamos distantes de nossos vínculos com Deus, e com a pessoa que fomos quando ainda havia pureza em nós.

Faz parte do legado de Cristo provocar em nós tais reflexões, este encontro com o nosso eu, para então provocar transformações, renascimentos e um reencontro com o bem latente que há em nós.  É um dos simbolismo do nascimento de Jesus perpetuado por séculos, carregado de emoções, sentimentos, valores e situações que são muito familiares à todos, mesmo hoje, quando estes se fazem de novo atuais.

Não é por qualquer razão, que o Cristo (o filho de Deus, o próprio Senhor encarnado) veio a nós em meio a incompreensão, a perseguição, e de uma forma humilde, para os pobres, por meio de uma família (sintetizada em Maria e José) que foi unida pela virtude e pela graça de Deus, para servir ao propósito divino de ser também instrumentos para a nossa salvação.

Cristo nasceu! Imagensbíblicas
Eis o que também representa o nascimento do salvador em uma manjedoura, além de um instrumento de unidade e consolidação da família, por mais difícil que seja a condição em que estejam, ele é a esperança de um futuro e de uma vida melhor, principalmente para os que cultivam a simplicidade e a disposição de servir e estar com o Altíssimo.

Quando atentamos para este fato, de que esse Deus maravilhoso se fez vir entre os homens na forma de um pequeno e frágil humano, nascido sem um teto ou estalagem, migrante, e desde o ventre materno fugindo à tirania dos poderosos, para ser acolhido humildemente por simples e pobres pastores, e com este gesto deixar uma mensagem eterna à todos que a procuram como os verdadeiros sábios (a exemplo dos reis-magos), e a todo àquele movido pelo desejo sincero de com Deus estar, é certamente um mistério além de nossa percepção e mais um motivo para celebrarmos a natividade.

Jesus é simbolicamente a criança pobre que ainda hoje é rejeitada por muitos, em várias partes do mundo e nas esquinas de nossas cidades, é àquele que mesmo na adversidade dos tempos e das circunstâncias, trás alegria aos humildes e incorpora a esperança de multidões, pela sua existência confirmada a cada Natal e pela espera de uma nova vinda sua.

Todo este contexto e tantos outros simbolismos associados, são sinais e mensagens que devem ser acolhidos e compreendidos, para serem utilizados por nós em nossas relações e em nosso dia-a-dia, se queremos trazer de fato transformações profundas e verdadeiras em nossas vidas e em nossa comunidade, conclusões que fluem facilmente quando paramos e refletirmos sobre os mistérios do Natal.

Hoje no entanto somos muitas vezes bombardeados por mensagens e propostas estranhas ao momento, que nos reprimem e impedem a reflexão necessária ou mesmo, a vivência fraterna deste momento único, seja ele a sós, em família ou com amigos/irmãos. Algo que por si só, tem a força de resgatar o melhor de nós, apenas pela lembrança do que representa, fazendo-nos agir como se ele de novo acontecesse, mas somos manipulados e induzidos a nos esquecer o que é o Natal e como vivê-lo bem.

Infelizmente em nossa sociedade, o "espírito" que rege muitos é pródigo em alterar os valores mais lindos e verdadeiros em prol de interesses e desvalores, de sentimentos menores amplamente cultivados e disseminados, e que geram poder e vantagens para poucos em detrimento das perdas coletivas, e são associados e impulsionados por desvios, tais como: o consumismo, a avareza e a ganância, o egoísmo, a opulência, prepotência ou soberba, a indiferença, a segregação, o desamor, e outros tantos males.

Lamentavelmente, é cada vez mais comum ver a adulteração dos significados do Natal, promovidos por empresas e meios de comunicação, para criação de novos símbolos ou por adoção de outros muito modificados e distantes da sua essência, que incentivam as pessoas a viverem apenas a superficialidade, as festividades profanas (regadas a bebedeiras e a toda sorte de desconstruções), e outros momentos de consumação e gastos (onde deixamos a qualidade de pessoa humana, para sermos uma estatística e um rótulo, "cliente" ou "consumidor").

Sutilmente ou não, há uma ação para a cultura de adoração ao consumismo desenfreados, onde se preza o exagero e o agir por impulso ou indução, a procura do que é moda e do que é superfulo, onde se venera os símbolos  de status e de conformidade com os falsos valores vigentes e apregoados sistematicamente, pelos que enxergam apenas cifras, dinheiro e mais dinheiro.

Como já dissemos, levando-nos a esquecer os verdadeiro significados do Natal e seu papel restaurador de esperanças e construtor de laços, através de Cristo que renasce nos corações.

Mas mesmo num tempo em que por força destas influências ruins que se propagam e com tantas distorções em curso (especialmente na vivência de uma data tão importante e dos sentimentos que ela deveria inspirar), onde é comum ver solidão e tristeza, quando deveria existir algo que fosse reconfortante e de plena felicidade, capaz de elevar nossa humanidade e nos aproximar de Jesus, e que como dissemos não são mais que efeitos e frutos das modificações promovidas pelos que repudiam o verdadeiro Natal.

Ainda assim é possível crer, que nós humanos, nós que amamos ao Deus único e temos cede de seu amor e de sua misericórdia, de sua presença entre nós, não vamos ser privados do renascer de Cristo a cada ano, pois resiste em nós o sentido verdadeiro e as mensagens que o Natal nos trás.

Há na criança presente em nosso coração, valores que nos conduz para perto de Jesus, através da fraternidade e dos gestos de despojamento e entrega, que a cada ano ressurgem como renascidos de nossas lembranças e do nosso eu contido, mesmo que para alguns seja em um breve intervalo.

O acolher do irmão, o ato de estar e valorizar a presença dos que são queridos, parentes e familiares, para partilhar e viver o Natal, uma parada para uma reflexão íntima e pessoal, são manifestações deixadas por Cristo a partir de seu nascimento e que não podem ser trocadas por outros valores, nem transformadas apenas em ato ou gesto precificado (objeto de compra e venda, de troca mundana), e precisam ser reforçados e multiplicados pelos que tem fé em Jesus, para que cheguem até àqueles que já estão longe dele, pois assim podemos manter vivos os valores que nasceram e/ou ganharam força com o nascimento de Jesus, e permitir a concretização do sonho de sermos irmãos e uma só família no Reino que Cristo principiou e que progressivamente se faz realidade entre nós.

Busquemos pois a essência do Natal e façamos também um encontro com a nossa essência!

----------------------------------------------------------

Veja a íntegra da mensagem em www.santissimapalavra.blogspot.com

Os mistérios do Senhor!

Não foi por acaso que tantas transformações de súbito tiveram início na Igreja, a cada ano que passa nos aproximamos da segunda vinda, e as duas décadas que se sucederam serão decisivas em nossas vidas. As transformações em curso se cristalizaram com o tempo e os projetos do Senhor ficaram mais claros, nós precisamos de pessoas como o Papa Francisco, enquanto a misericórdia de Deus está acessível, pois o tempo nos mostra que é chegada a hora da Justiça, já se ver os sinais que indicam sua proximidade.

Que o Espírito Santo fortaleça o povo de Deus, e conduza o Santo Papa em sua difícil tarefa de ser por um tempo, àquele que nos ajuda a enxergar a luz do Cristo ressuscitado que anseia pela nossa conversão, pela nossa salvação, que como o seu escolhido como pedra que sustenta a Igreja, reforça e recupera os alicerces de nossa congregação, que ele resista as pressões do mundo e do Inimigo, daqueles que gostariam de ver sua voz calada e seu gestos sinceros de fraternidade interrompidos, e que estes, que caminham e tramam nas sombras não interfiram no projeto de Deus.

Rezemos e nos unamos como cristãos, para que a Igreja compreenda as ações que o Espírito suscita através de seus servos fieis, em especial através de Francisco, pois o tempo dos que a serviço de Deus tentam nos guiar por entre as adversidades na direção da porta estreita, é presente cada vez mais, ao mesmo tempo que é também finito, Cristo já bate a nossa porta, estejamos alertas e prontos pois os sinais se realizam cada vez mais intensamente e não podemos deixar de perceber ou nos desviar do verdadeiro caminho.

Oremos pelo sucesso de Francisco, ele tem uma tarefa importante e urgente em nossa Igreja, unir ao máximo os que se irmanam em Cristo Jesus, para avançarmos na implantação do reino que se concretiza, não é algo simples nem fácil e precisa de nossa efetiva participação e dedicação, com fé, amor e esperança.
Deus abençoe à todos que se dedicam a servir e levar a mensagem de Jesus por todo o mundo, a criação geme e a humanidade clama por sua vinda.  FELIZ NATAL e uma plena comunhão com Cristo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja responsável em seus comentários!

Flagrantes e opiniões no Foco BRASIL

Estamos elaborando e produzindo um novo instrumento de prestação de serviços de utilidade pública, de divulgação de ações sociais e expressão de opiniões, denúncia e informações.

Trata-se do blog Foco BRASIL que breve estaremos publicando, nele estaremos abordando questões relacionadas com o cotidiano e comportamento social, política, administração pública e povo.
Além de implementar, divulgar e apoiar ações de prestação de serviço de utilidade pública

Nossa abordagem será mais específica e isenta, numa linha de informação clara, que estará integrada as outras propostas, em alguns momentos complementando ações em curso, contudo com um formato diferente do trabalho que fazemos nesta página.

Manteremos um link direto com o novo blog aqui nesta sessão, a previsão é de realizar no mínimo uma publicação semanal através deste.

AGUARDEM!

-------------------------------------

Nossas publicações em português do Brasil, podem ser traduzidas através do Translation ou outro aplicativo.
Loading...